ORGANIZAÇÕES

Nesta seção compartilhamos informações sobre organizações, redes e instituições que apoiam pesquisadores, professores, ativistas e defensores dos direitos humanos em risco em diferentes países:

Scholars at Risk

Scholars at Risk é uma rede internacional de instituições cuja missão é proporcionar proteção a estudiosos e promover a liberdade acadêmica.
A rede apoia os pesquisadores na obtenção de posições acadêmicas temporárias nas universidades membros, ajudando assim a proporcionar segurança às pessoas que enfrentam sérias ameaças nos seus países. A ideia desta iniciativa é manter o trabalho acadêmico daqueles que foram atacados para que possam continuar a trabalhar em um local seguro até que as condições melhorem e possam regressar aos seus países de origem.

Entre suas atividades, os bolsistas em risco também oferecem serviços de aconselhamento a acadêmicos sob ameaça, bem como a instituições de acolhimento. Também faz campanha em nome de pesquisadores presos ou silenciados em seus países de origem e/ou de trabalho.

IIE Scholar Rescue Fund

O Scholar Rescue Fund do Instituto International de Educação (IIE-SRF) é um programa global que organiza e financia bolsas de estudo para pesquisadores sob ameaça em instituições parceiras de ensino superior em todo o mundo. Os candidatos às bolsas podem candidatar-se diretamente ou ser nomeados por uma terceira parte.

As bolsas permitem aos bolsistas continuar o seu trabalho acadêmico em segurança e continuar a compartilhar seus conhecimentos com estudantes, colegas e a comunidade científica. Se as condições nos países de origem dos bolsistas melhorarem, estes podem regressar após as suas bolsas para darem contribuições significativas às comunidades acadêmicas nacionais e à sociedade civil. Se o regresso em segurança não for possível, os bolsistas podem utilizar o período de bolsa para identificar oportunidades a longo prazo.
Além de ajudar acadêmicos individualmente, o IIE-SRF lançou iniciativas especiais para responder à crises de grande escala que afetam a comunidade acadêmica em diferentes países.

 

Council for At-Risk Academics (CARA)

Cara (Council for At-Risk Academics) foi fundada em 1933 pelos principais cientistas britânicos em resposta à decisão de Hitler de expulsar centenas de acadêmicos das universidades alemãs. Hoje, com sede no Reino Unido, Cara recebe centenas de pedidos de ajuda de acadêmicos em perigo imediato de prisão, ferimentos e até assassinatos, que precisam de apoio urgente.

Em colaboração com universidades e institutos de pesquisa, sociedades instruídas e outras organizações semelhantes, a Cara oferece-lhes ajuda prática e financeira, e assistência para chegarem a um local onde possam continuar o seu trabalho em segurança. Cara também contribui para o resgate das suas famílias.

 

Iniciativa Philipp Schwartz

A Iniciativa Philipp Schwartz é um programa da Fundação Alemã Alexander von Humboldt que apoia acadêmicos em risco nos seus países de origem, oferecendo-lhes bolsas de pesquisa em uma universidade ou instituição alemã. As bolsas de estudo são concedidas através de convites anuais à apresentação de candidaturas e devem ser realizadas através de instituições alemãs. Para este programa, a Fundação Humboldt coopera estreitamente com organizações parceiras internacionais como Scholars at Risk Network, o Scholar Rescue Fund e o Council for At-Risk Academics.

Front Line Defenders

Front Line Defenders foi fundada em Dublin em 2001 com o objectivo de proteger os defensores dos direitos humanos em risco. Mantem sua sede em Dublin, um escritório em Bruxelas e pessoal de campo com bases regionais nas Américas, Ásia, África, Europa e Ásia Central e no Médio Oriente.

  • A organização fornece apoio rápido e prático aos defensores dos direitos humanos em risco através dos seguintes instrumentos:
  • Trabalho internacional de lobby e advocacia para realçar a situação dos defensores dos direitos humanos em risco.
  • Apoio financeiro para cobrir as necessidades básicas de segurança dos defensores dos direitos humanos.
  • Formações, oficinas e desenvolvimento de materiais de apoio sobre segurança e proteção, incluindo questões de segurança digital, autocuidado e outras ferramentas chave para aqueles que enfrentam estresse extremo.
  • Oportunidades de trabalho em rede e de intercâmbio
  • Uma linha direta 24 horas em árabe, inglês, francês, russo, espanhol e francês. Em situações de emergência, os defensores da linha da frente podem mesmo facilitar a recolocação temporária de defensores dos direitos humanos.

Programa Somos Defensores

Somos Defensores é um programa de proteção formado por organizações não governamentais colombianas de direitos humanos (Asociación MINGA, Benposta Nación de Muchachos e a Comissão Colombiana de Juristas) que procura desenvolver uma proposta abrangente para prevenir agressões e proteger as vidas daqueles que estão em risco devido ao seu trabalho como defensores dos direitos humanos. Este trabalho é desenvolvido através de várias ações tais como proteção direta, pedagogia, comunicação estratégica e advocacia.

Iniciativa Elisabeth-Selbert

A Iniciativa Elisabeth-Selbert é um programa financiado pelo Ministério das Relações Exteriores alemão para proporcionar aos defensores dos direitos humanos ameaçados um lugar seguro para se recuperar e, se possível, para construir redes para continuar o seu trabalho. A Iniciativa Elisabeth-Selbert tem três tipos de programas de apoio:

1: Quatro a seis meses de subsídios de deslocalização para defensores dos direitos humanos em risco em organizações de acolhimento na Alemanha.

2: Subsídios de deslocação de quatro a seis meses para defensores dos direitos humanos em risco para locais seguros nos seus países de origem ou regiões de origem

3: Assistência no local para proteger os defensores dos direitos humanos.